Categorias dos Produtos:


Anunciantes

Pagamento Express no Bcash da Capa de Maquina Frontal

Quant.:
  
 
Mais condições

Visualizando- A lição do Axolote por Psic. Ana Regina F. Sardinha

  • A lição do Axolote por Psic. Ana Regina F. Sardinha - Imagem 1

  • Saiba mais do Produto, clicando nos Videos.
Assisti a um programa algumas semanas atrás sobre um anfíbio chamado axolote, um bichinho muito estranho e para mim muito bonitinho que me trouxe uma série de reflexões que quero compartilhar com quem porventura correr o risco de entrar nesse blog.

O apresentador no programa contava a história do axolote, esse bichinho incrível com no máximo 35cm de comprimento e com uma maravilhosa capacidade de regeneração, segundo o apresentador esse anfíbio está sendo muito estudado por cientistas que buscam soluções para pessoas que tiveram membros amputados.

Ele contava que quando um axolote perde um de seus membros, com o tempo ele se recupera a ponto de nascer outro membro no lugar, igualmente perfeito.

Uma das coisas que me levou as lagrimas foi saber de uma outra capacidade desse animal, se o lago ou rio onde ele vive começar a secar, esse animal consegue sair da água, perde sua cauda e caminha pela terra pelo tempo que for preciso até que encontre um novo lago(um novo lar).

Trouxe essa história para a clínica e pensei de que forma podemos nos recuperar após um sofrimento muito grande, a perda de um ente querido, de um relacionamento, de uma familia desfeita ou de uma batalha que não foi vencida.

Achei que poderiamos aprender com o axolote, descobrir em nós a capacidade de regeneração e adaptação, e pensei no atendimento de uma paciente e na conversa que tive com ela, a psicoterapia nos ensina a descobrir em nós as capacidades do axolote.

Com o tempo percebemos que podemos levantar após uma queda e não permanecermos prostrado, e que assim como o axolote sentiremos a dor da amputação de sentimentos e pessoas que nos foram tiradas, mas cultivaremos um novo amor um novo sentimento uma nova vida a medida que sairmos do conforto da solidão de nosso quarto em busca de um novo lugar, ou seja, de um novo lar.

A noticia triste é que o axolote está em extinsão, a boa é que os seres humanos não, e que se um dia o axolote desaparecer apesar do nossos gritos, continuaremos com a lembrança e com a lição que ele nos deixou.


CURRICULO DA ESPECIALISTA:
Ana Regina F. Sardinha
Psicóloga clínica e Acompanhante Terapêutica
Fone:(11) 4119-5230 cel:(11) 8135-9533

Pessoas que visualizaram este artigo também visualizaram: