Categorias dos Produtos:


Anunciantes

Pagamento Express no Bcash da Capa de Maquina Frontal

Quant.:
  
 
Mais condições

Visualizando- Alimentos Funcionais: Óleo de Coco por Alexandre Demo Agrizzi

  • Alimentos Funcionais: Óleo de Coco por Alexandre Demo Agrizzi - Imagem 1

  • Saiba mais do Produto, clicando nos Videos.


• Auxilia no aumento dos níveis de energia e redução de gordura abdominal. (Obesity Research, 2003;11:395– 402)

• Pode ajudar na prevenção da obesidade. (The Journal of Nutrition, 2002; 132: 329–332)

• Pode aumentar a capacidade antioxidante geral do organismo. (Food Chemistry, 2006; 99(2), 260-266)

• Pode reduzir os níveis de colesterol e de triglicéridos. (Clinical Biochemistry, 2004;37 (9), 830-835)

• Pode auxiliar na redução do envelhecimento cutâneo. (Sabinsa Coorporation , 2007

Óleo do coco

■Os triglicéridos de cadeia média (TCM) apresentam um comportamento especial no organismo quando comparados à outras gorduras.

■São facilmente absorvidos e transformados em energia no fígado, não se acumulando como gordura.

■O uso pode ser equivalente a 30 a 45 mL por dia (2 a 3 colheres das de sopa ao dia).

■Pessoas em dietas com restrição de gorduras (hipo lipídicas), devem começar com pequena quantidade (o equivalente à meia colher das de sopa) e aumentar o consumo gradualmente.

■O óleo de coco virgem pode ser utilizado como tempero de saladas, adicionado a “shakes”, misturado em granola, iogurte, salada de frutas, etc.

■Pode também substituir os outros óleos utilizados na cozinha ou ser empregado em qualquer outro preparo culinário idealizado pelo consumidor.

■Pode-se também, tomar direto da colher, após as refeições. Ingestão 30 minutos ou 1 hora antes da refeição – pode aumentar o gasto energético e saciedade pré-prandial.


BENEFÍCIOS DO ÓLEO DE COCO

Beneficio 1 - O óleo de coco virgem extraído a frio, é considerado o mais nobre e eficiente produto natural, com excelentes propriedades que atuam auxiliando no combate diversos problemas de saúde. Tem efeito antibacteriano, antiviral e antifúngico. É rico em vitamina “E” e é um poderoso antioxidante. Rico em ácidos láuricos tem 2/3 de sua gordura composta de ácidos graxos, as mesmas gorduras do leite materno. Tem propriedades antiinflamatórias e é eficiente no tratamento da enxaqueca, ajuda a reduzir os problemas de tireóide e diabete, regulariza as funções intestinais e hepáticas. Amacia a pele e atua na prevenção de rugas e rachaduras na pele. Aumenta a imunidade e é eficaz no tratamento de doenças gripe, tuberculose, pneumonia, herpes, faringite e doença de Crohn. É eficaz também no controle do colesterol, reduzindo o mau colesterol LDL e aumentando o bom HDL.Na culinária é excelente em todos os pratos para realçar o sabor e facilitar a digestão.

Beneficio 2 - O óleo de coco é antiviral, antifúngico (mata levedura) e antibacteriano. Ele ataca e mata vírus que têm um revestimento de lipídio (gordura), tais como herpes, HIV, hepatite C, gripe e mononucleose. Ele mata as bactérias que causam pneumonias, garganta inflamada, cáries dentárias, infecções do trato urinário, meningite, gonorréia, intoxicação alimentar e muitas, muitas outras infecções bacterianas. Ele mata os fungos, bactérias, protozoários e leveduras que
causam infecções, como candidíase, tinha, pé de atleta, rouquidão, prurido, exantema e muito mais. Óleo de coco, óleo de babaçu e óleo de palmiste (extraído da amêndoa da palma) são os três poderosos veículos do ácido láurico, que constitui praticamente a metade de sua gordura. Quando o ácido láurico chega aos intestinos é quebrado pela enzima lipase e se transforma em monolaurina. Ela simplesmente destrói vírus, bactérias, leveduras, fungos e até bichos maiores, como a tênia.

Beneficio 3 - Além de auxiliar na perda de peso, tem potente ação imunológica, cura dermatites, reduz o colesterol. Isso porque o óleo extra virgem é retirado a frio do coco e consegue reproduzir naturalmente o ácido láurico, aquele encontrado no leite materno (o famoso colostro, que mata vermes, bactérias e combate as infecções). Outra vantagem é o seu armazenamento. O óleo de coco não fica rançoso e pode durar até três anos em condições estáveis. Insípido, inodoro, incolor e resistente à oxidação, um grama do produto fornece aproximadamente 5 kcal.

Com alimento funcional, ele provêem energia e matéria-prima para a construção de ácidos graxos que possuem ação antimicrobiana no organismo humano. Aproximadamente 50% da gordura do coco é composta pelo ácido láurico, um ácido graxo de cadeia média que, no corpo humano, é transformado em monolaurina, um monoglicerídeo que possui ação anti-viral, anti-bacteriana e anti-protozoária, usado pelo organismo para destruir a camada lipídica de vários microorganismos como HIV, herpes, citomegalovirus, influenza, Helicobacter pylori, Listeria monocytogenes, Staphylococcus aureus, Streptococcus agalactiae, estreptococos dos grupos A, F e G, Cândida albicans, Chlamydia, Neisseria ghonorreae, Giárdia, entre outros. Por outro lado, a monolaurina parece não exercer nenhum efeito sobre as bactérias colonizadoras do intestino, apenas em bactérias potencialmente patogênicas.
De 6% a 7% dos ácidos graxos do coco são compostos pelo ácido cáprico, também transformado no organismo humano, a monocaprina, e também com propriedades antimicrobianas contra HIV, Chlamydia e herpes.


Beneficio 4 - A gordura do óleo de coco é chamada de “baixo teor em gordura”. Ela atua como carboidrato que é rapidamente absorvido no fígado e utilizado como energia rápida. Ela NÃO é armazenada como outras gorduras. Ela aumenta a energia e resistência. Muitos atletas usam o óleo de coco em suas bebidas. O óleo de coco também melhora a função tireoidiana e aumenta o metabolismo (ótimo se você quiser perder peso).

Beneficio 5 - O óleo de coco melhora a digestão e a absorção das vitaminas lipossolúveis, minerais (principalmente cálcio e magnésio) e aminoácidos. Melhora a utilização de glicose no sangue e melhora a absorção de insulina (ótimo para diabéticos tipo II). De fato, muitos diabéticos (tipo I e tipo II) usam o óleo de coco para reduzir os sintomas. O risco de diabetes diminui com o uso regular de óleo de coco. Cozinhar com óleo de coco não cria qualquer subproduto nocivo.

Beneficio 6 - O óleo de coco ajuda a curar o corpo e promove uma recuperação mais rápida. Ela ajuda e fortalece a função imunológica, protegendo-nos de uma variedade de cânceres.


Beneficio 7 - O óleo de coco é bom para seu coração. Consumidores regulares de óleo de coco têm muito menos chance de desenvolver aterosclerose (obstrução das artérias), arteriosclerose (endurecimento das artérias) e infartos, uma vez que, tem a propriedade de aumentar a fração HDL do colesterol (“colesterol bom”). Além disso, o óleo de coco pode baixar a sua pressão sanguínea. Ainda protege o fígado dos efeitos do álcool.


Beneficio 8 - O óleo de coco é um antioxidante natural. Ele protege o corpo de radicais livres e evita danos prematuros do envelhecimento e doenças degenerativas.


Beneficio 9 - O Óleo de coco é a melhor massagem de óleo do planeta. O que ele faz para a sua pele,você simplesmente tem que testemunhar. Constitui uma barreira contra infecções, suaviza e hidrata a pele e impede marcas de idade e manchas. Deixa o cabelo saudável e protege dos prejudiciais raios UV.

Beneficio 10 - A gordura do coco, assim como a gordura do peixe, diminuem as concentrações de substâncias pró-inflamatórias do organismo, que recebem nomes como TNF-alfa, Interleucina-1-beta e Interleucina-6. Pesquisas indicam que a gordura do coco pode ser muito útil no tratamento de doenças que envolvam um estado inflamatório agudo e/ou crônico.
E a enxaqueca é uma doença crônica que compreende um estado inflamatório na sua fase de dor! A gordura do coco, ainda por cima, aumenta a produção no organismo de uma substância antiinflamatória chamada Interleucina-10, portanto podemos dizer que essa gordura é duplamente antiinflamatória!

Beneficio 11 - Estudos mostram que o óleo de coco é um forte inimigo do HIV. A monolaurina presento no coco destrói a membrana que envolve o vírus por um processo de amaciamento. “Se isso acontece, o vírus morre” disse o Dr. Conrado
Dayrit. Cientistas Filipinos e Canadenses em estudos isolados descobriram que princípios químicos encontrados no óleo de coco năo só podem destruir o HIV (AIDS), como também inibir o desenvolvimento do vírus e sua carga viral. A Fundaçăo Filipina para Pesquisa e Desenvolvimento do Coco juntamente com o Hospital Săo Lázaro e os Laboratórios United, conduziram em 1999 os primeiros testes de HIV / AIDS efetuados nas Filipinas. Os testes envolveram 15 pacientes do Hospital Săo Lázaro portadores de HIV, nos primeiros estágios de desenvolvimento do vírus.

Os testes basicamente procuravam determinar se a monolaurina, um derivado do ácido laurico seria responsável pelo aumento de células CD4 e a reduçăo da carga viral (a carga viral é a quantidade de vírus no sangue) nos pacientes num estágio ainda năo detectável. As células CD4 săo a primeira linha de defesa do corpo contra doenças e infecçőes, mas também săo as primeiras a serem atacadas pelo HIV. O Dr. Conrado Dayrit, Presidente da Academia Nacional de Cięncias e Tecnologia e membro do Conselho do PCRDF-Philippine Coconut Research & Development Foundation ,-- afirmou que o HIV, o vírus que causa a AIDS, está envolvido por uma membrana gordurosa que a monolaurina pode penetrar e mutilar rapidamente após ingerido.

Beneficio 12 - O óleo de coco do Virgem é um alimento, e é um dos melhores óleos para cozinhar. Sua estrutura química é resistente, não sujeita as mutações decorrentes do ácido graxos mesmo quando usada em altas temperaturas, ao contrário de a maioria de óleos vegetais. A pesquisa mostra que a cadeia de ácidos graxos encontrados no óleo de coco impulsionam o metabolismo do corpo, aumentam a temperatura corpórea, e fornecem uma energia para tornar mais eficiênte a perda calórica. Azeite de oliva é rico em ácidos graxos que reduzem o colesterol. O ideal é usá-lo no tempero de saladas e de outros alimentos frios. Quando o azeite é aquecido, porém, seus ácidos graxos se degradam facilmente, tornando-se tóxicos. Para frituras e cozimentos, portanto, prefira gorduras pobres em ácidos graxos. É o caso da manteiga e dos óleos de coco e de dendê.


Beneficio 13 - O óleo de coco extra virgem é um tipo de gordura que o corpo não converte em gordura corporal nem em placas no interior das artérias. A ingestão do oléo de coco bloqueia o sistema enzimático que converte os carboidratos em gordura corporal. Os ácidos graxos provenientes do oleo de coco sâo a fonte preferida de combustível para as fibras musculares vermelhas durante o periodo de exercícios de moderada intensidade.
Recomendação diária: 10 a 20 gramas dia.

Beneficio 14 - Azeite de oliva e óleo de coco aumentam a atividade da 3beta-HSD e enzimas 17beta-HSD. Estes estão envolvidos na produção de testosterona. Azeite de oliva e óleo de coco também aumentam a concentração de antioxidantes do próprio corpo, nas células de Leydig, que produzem testosterona. No presente estudo, os pesquisadores deram um
passo adiante. Eles encontraram uma relação entre a dieta, a quantidade de colesterol livre das células de Leydig e o nível de testosterona.As células de Leydig produzem testosterona a partir do colesterol. Uma dieta que é rica em óleo de coco ou azeite, aparentemente, ajuda as células a absorver mais colesterol. As células também são mais capazes de extrair o colesterol a partir do seu éster. O colesterol mais livre está disponível nas células de Leydig, e há menos colesterol éster na célula, assim será maior a taxa de produção de testosterona.


Fontes: http://nutricionista.com.pt/artigos/oleo-do-coco.jhtml
https://sites.google.com/site/welsonlemos/home/oleo-de-coco

http://www.sida-luz-positiva.org

Currículo do Especialista:
Mi foto
Alexandre Demo Agrizzi
Farmacêutico industrial, estudioso e pesquisador das terapias naturais e holísticas há 6 anos, é Terapeuta Holístico (CRTH-BR 0358) com formação em Reiki Usui, Karuna Reiki, Florais de Bach, Aromaterapia, Cromoterapia, Fitoterapia e Psicoterapia Holística.
E-mail: demoagrizzi@yahoo.com.br
MSN: terapianaturalonline@hotmail.com

Pessoas que visualizaram este artigo também visualizaram: